Dicas de e-mail para se preparar para uma alta temporada de vendas recorde

Os últimos meses do ano são um momento crítico para os profissionais de e-mail marketing. As marcas dependem muito do canal de e-mail para impulsionar o engajamento do cliente e a receita de vendas durante a alta temporada de vendas. 

Mas aumentar o volume de envio nem sempre aumenta a receita. Os profissionais de marketing precisam de um plano mais eficaz. 

Este ano, o planejamento antecipado é especialmente importante, pois as notícias de inflação e instabilidade econômica no mundo serão as principais preocupações dos consumidores e influenciarão as suas decisões de compra. 

Além disso, os profissionais de marketing enfrentarão o aumento dos volumes globais de e-mail (os volumes globais de envio aumentaram 82% nos últimos dois anos!) e o aumento da concorrência para se destacar na caixa de entrada. 

Vejamos alguns passos que os profissionais de e-mail marketing podem seguir agora para garantir uma alta temporada de vendas recorde.  

Aqueça o seu IP ou domínio 

Durante a alta temporada de vendas, muitos remetentes aumentam o volume e a frequência de envio, muitas vezes de forma drástica e repentina. 

Essas mudanças dão sinais de alerta para provedores de e-mail, que podem bloquear ou reter as mensagens até que possam validar a reputação de um remetente. Os remetentes podem facilmente evitar repercussões negativas, como atrasos na entrega ou envio para a pasta de spam, aquecendo os seus IPs ou domínios com antecedência. 

Durante um aquecimento de IP ou domínio, um remetente aumenta gradualmente o seu volume de mensagens para o provedor de e-mail de recebimento. À medida que aumentam lentamente o volume de envio, os remetentes constroem reputações significativas com os provedores de e-mail. Como sabemos, a reputação do remetente é um fator-chave das decisões de filtragem do provedor de e-mail e pode determinar se as mensagens chegam à caixa de entrada, à pasta de spam ou são rejeitadas. 

Além disso, enviar mensagens repetidamente para a sua lista pode acelerar a fadiga do assinante. O desengajamento precoce pode resultar em oportunidades perdidas para um cliente comprar da sua marca. As marcas não querem sobrecarregar e incomodar os clientes antes de um período de pico de compra. Ao aumentar o volume, comece com um segmento sólido de clientes que esperam as suas mensagens e engajam ativamente com a sua marca. 

Dica de profissional: alta qualidade = baixo risco. Valide os endereços de e-mail da sua lista antes de iniciar um aquecimento, usando uma solução de verificação de contato. Remova endereços de e-mail inválidos ou arriscados, especialmente para segmentos com baixo/nenhum engajamento, para evitar que problemas de higiene da lista prejudiquem a sua entregabilidade 

Aproveite o poder da personalização 

A competição pela atenção do assinante na caixa de entrada nunca foi tão acirrada. 

Atualmente estamos vendo um aumento de 30% no volume global de e-mail em comparação com o mesmo período do ano passado. Se essa tendência continuar, podemos esperar um volume recorde de e-mails no quarto trimestre. 

Em resposta a essa enxurrada de mensagens, os assinantes se tornarão mais seletivos ao decidir quais e-mails abrir e interagir. Eles também terão menor tolerância para e-mails que não sejam oportunos ou relevantes; marcando essas mensagens como spam ou as ignorando completamente. 

Os profissionais de marketing também não têm muito tempo para capturar a atenção dos assinantes. De acordo com um estudo recente da Microsoft, o tempo de atenção humana reduziu de 12 para 8 segundos nos últimos 22 anos. Os assinantes que dão uma olhada rápida na caixas de entrada lotadas estão tomando decisões em frações de segundo sobre quais mensagens eles abrem. 

Para atrair a atenção do assinante e permanecer relevante durante a alta temporada de vendas, os remetentes precisam otimizar os recursos de personalização. De acordo com uma pesquisa da Dynamic Yield, 71% dos clientes dizem que a sua interação com um e-mail é influenciada pelo nível de personalização que ele oferece. 

Agora é a hora de revisar os dados existentes do cliente e capturar qualquer informação adicional que ajude a personalizar o conteúdo da mensagem no quarto trimestre. 

A maioria dos profissionais de marketing está contando mais com as informações fornecidas diretamente pelos clientes para direcionar os esforços. Por quê? O Mail Privacy Protection (MPP) da Apple impede que os remetentes de e-mail usem pixels de rastreamento para medir as taxas de abertura e o uso do dispositivo, além de mascarar os endereços de IP dos destinatários para evitar o rastreamento de localização. Isso limita a percepção de quem está abrindo mensagens e como personalizar a experiência do assinante posteriormente. 

Ao invés de depender de dados de rastreamento, os profissionais de marketing devem dar maior importância aos dados de zero-party – informações que os clientes compartilham de forma consciente e voluntária com uma marca. Afinal, 83% dos consumidores dizem que estão dispostos a compartilhar os seus dados para criar uma experiência de marca mais personalizada. 

Uma ótima maneira de capturar essas informações é através de um centro de preferências onde os assinantes podem indicar as suas escolhas sobre os e-mails que desejam receber. Comece a coletar essas informações agora com estes “Easy Steps to Power up Your Email Preference Center”. Promova o seu centro de preferências em todos os e-mails e tente enviar e-mails dedicados que solicitam aos assinantes que atualizem as suas preferências antes da alta temporada. 

Para personalizar ainda mais as mensagens, os profissionais de marketing devem combinar as opções do centro de preferências de e-mail com dados first-party, como histórico de transações e dados comportamentais dos clientes. Esses pontos de dados podem incluir dados online e offline. Ao aproveitar fontes de dados de zero-party e de first-party, os profissionais de marketing podem garantir que o conteúdo da mensagem seja relevante e adaptado ao cliente. 

Por exemplo, a Timberland usa dados de navegação para enviar aos visitantes do site uma mensagem personalizada e acionada notificando-os de que o fornecimento é limitado para o item que eles estavam visualizando. 

 

Segmente e direcione 

Depois de coletar os dados do cliente, é importante honrar as escolhas dos assinantes e seguir entregando o que eles solicitaram. Os profissionais de marketing devem começar a segmentar seus envios em campanhas direcionadas antes da alta temporada de vendas para aumentar o engajamento desde o início e melhorar a entregabilidade. 

A segmentação é o processo de dividir a sua lista de assinantes em grupos específicos usando um conjunto de atributos definidos. Esses atributos podem incluir dados de third-party ou first-party. O objetivo da segmentação é direcionar conteúdo relevante de forma mais eficiente para os assinantes. 

A segmentação está ligada a grandes aumentos no engajamento do assinante. Na verdade, pesquisas mostram que campanhas de marketing segmentadas geram 14,64% mais aberturas e quase 60% mais cliques do que campanhas não segmentadas. Além de taxas de engajamento mais altas, as marcas que usam estratégias de segmentação podem ter aumentos de receita de até 760%! 

Veja como o Food52 atrai os amantes de café—e pessoas que amam os amantes de café—neste e-mail direcionado. 

 

Use conteúdo dinâmico 

O conteúdo dinâmico permite que os remetentes personalizem blocos de conteúdo em um e-mail para criar uma experiência personalizada para o assinante no momento em que o e-mail é aberto. As informações usadas para a personalização de conteúdo dinâmico podem incluir dados históricos, comportamento do cliente e preferências do assinante. 

Alguns clientes só compram de marcas durante os feriados de cada ano. Você pode pesquisar dados de compra ano a ano e usar conteúdo dinâmico para enviar recursos de produtos personalizados a esses compradores sazonais e aumentar a probabilidade de reengajamento. 

Os profissionais de marketing também podem converter os compradores que estão navegando, mas ainda não estão comprando, focando no seu comportamento de abandono de categoria/navegação para preencher uma seleção de produtos personalizados em um e-mail. 

O conteúdo dinâmico também é uma maneira altamente eficaz de comunicar prazos sensíveis ao tempo, incluindo validade de promoção e prazos de envio. Isso incentiva a compra antecipada durante a alta temporada de vendas e garante que os clientes recebam as compras no prazo. 

No exemplo abaixo, a Disney destaca um cronômetro de contagem regressiva para mostrar ao assinante quanto tempo resta para aproveitar uma promoção de frete grátis. 

 

Saiba mais sobre o que fazer e o que não fazer com o conteúdo dinâmico para entender como incorporá-lo à sua estratégia de e-mail para a alta temporada. 

Automatize 

A automação de e-mail ajuda os remetentes a levar a mensagem certa para o cliente certo na hora certa. As mensagens de automação são acionadas por ações do assinante. 

Campanhas acionadas, como um carrinho abandonado ou uma mensagem de reposição de estoque, podem ser altamente eficazes. Essas mensagens podem ser o incentivo que os caçadores de pechinchas de fim de ano — que podem estar procurando o melhor desconto ou esperando para ver se os preços caem ainda mais — precisam fazer uma compra. Você pode acelerar o tempo médio de conversão enviando alertas por e-mail quando um item tem o preço reduzido ou voltou ao estoque com o qual um comprador engajou anteriormente. 

O varejista de calçados Stuart Weitzman envia mensagens de reposição deestoque com um apelo à ação convincente: “Compre antes que esgote novamente”. 

 

Além disso, concentre-se no motivo  do abandono do carrinho durante o processo de checkout para redirecionar esses clientes e enviar mensagens de acordo com o caso. Por exemplo: você vê um padrão de rejeição dos compradores devido aos custos de envio? Acione um código promocional exclusivo para frete grátis. 

Quando bem feitas, as estratégias de automação de e-mail economizam tempo, podem ajudar a oferecer experiências personalizadas e gerar receita. 

Dica de profissional: ao configurar automações de e-mail, lembre-se de levar em consideração públicos em diferentes países. Esteja ciente das diferenças nas estações e feriados e certifique-se de enviar nos horários ideais. 

Monitore a entregabilidade 

Problemas de entregabilidade podem destruir o desempenho do seu programa de e-mail, e o caminho para a recuperação pode ser longo e caro. 

Antes de entrar na temporada de vendas do fim de ano, todo profissional de marketing precisa monitorar a entregabilidade da campanha, a reputação do remetente, a higiene da lista, as listas de bloqueio críticas e outros fatores de risco para a entregabilidade antes do início da temporada. 

O Everest, a plataforma para o sucesso de e-mail da Validity, pode fornecer essa visão crucial e orientação de entregabilidade para guiar a sua estratégia para a alta temporada de vendas. Além disso, o Everest permite que você configure alertas personalizáveis fornecendo notificações em tempo real sobre os dados da campanha para que você possa antecipar e reagir a problemas antes que eles afetem o desempenho. 

O planejamento do quarto trimestre começa agora 

É fundamental que as marcas planejem com antecedência e tenham táticas estratégicas para os seus programas de e-mail antes da alta temporada de vendas. 

Para ter ainda mais informações e dicas para otimizar o engajamento dos assinantes nesta temporada de vendas de fim de ano, assista ao webinar: Black Friday: Segredos para ter mais resultados em 2022. 

The post Dicas de e-mail para se preparar para uma alta temporada de vendas recorde appeared first on Validity.

Click to rate this post!
[Total: 0 Average: 0]

Check Also

5-ways-email-marketers-avoid-getting-on-a-gmail-blacklist

5 Ways Email Marketers Avoid Getting on a Gmail Blacklist

In 2021, Gmail accounted for 36.5 percent of global email opens. As one of the most popular web-based mailbox providers (MBPs) in the world, it’s likely that they’re your go-to for email marketing. So, it stands to reason that the last thing you want is to end up on a Gmail blacklist. What is a blacklist, anyway? A blacklist (also known as a blocklist) is

>